Nota sobre os protestos em Cuba

Manifestamos nosso repúdio a quaisquer interferências estrangeiras nos assuntos internos de Cuba

Por Juliano Medeiros*

Texto publicado originalmente no site do PSOL Cuba vive uma onda de protestos nos últimos dias motivada pelas difíceis condições econômicas do país, agravadas durante a pandemia de Covid-19. O presidente cubano, Miguel Diaz Canel, reconheceu a legitimidade das críticas em relação à situação do país e se deslocou até San Antonio de los Baños para dialogar com os manifestantes. Ele mesmo afirmou, em comunicado, que “há pessoas insatisfeitas, com incompreensões, com desejo de expressar algum problema”.


Reafirmamos nossa confiança no governo cubano e em seus esforços para contornar a grave crise econômica sem afetar as conquistas da revolução.


Manifestamos, ainda, nosso repúdio a quaisquer interferências estrangeiras nos assuntos internos de Cuba, bem como a quaisquer hostilidades produzidas contra o corpo diplomático deste país no Brasil.


Reiteramos, por fim, nossa denúncia do criminoso bloqueio imposto pelos Estados Unidos, responsável último pela crise econômica que atinge a qualidade de vida do povo cubano. Aqueles que estiverem verdadeiramente comprometidos com o bem-estar de cubanas e cubanos, devem se somar a essa denúncia.



*Juliano Medeiros é o presidente nacional do PSOL

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo