Considerações sobre o método de Marx a partir da ontologia de Lukács

Além de demonstrar a existência de um nexo entre ontologia e epistemologia, enfatizando a antecedência da primeira em relação à segunda, procuramos também indicar a forma como ontologia e método se relacionam na obra de Marx, segundo Lukács

Por João Leonardo Medeiros e Bianca Imbiriba Bonente

Texto publicado originalmente na Revista da Sociedade Brasileira de Economia Política


Resumo:


No presente artigo procuramos demonstrar que um resgate dos princípios metodológicos fundamentais contidos na obra de Marx, baseado em apontamentos deixados por Lukács, deve se pautar, em primeiro lugar, pelo reconhecimento de determinações gerais do próprio objeto do conhecimento científico. Em segundo lugar, deve se pautar pelo reconhecimento de que determinações específicas do ser possuem implicações metodológicas decisivas. Tratando do ser social, conferimos atenção especial, neste trabalho, à relação entre agir individual e condições estruturais; à dialética entre aparência e essência; à dialética entre universal e singular, mediada pelo particular; bem como ao caráter de totalidade da existência social.


Palavras-chave: ontologia; epistemologia; Lukács; Marx; determinações da sociedade.


Leia o texto completo aqui

0 visualização

© 2020 - Observatório Da Crise / Fundação Lauro Campos e Marielle Franco

Alameda Barão de Limeira, 1400, Campos Elíseos, São Paulo (SP)